10 versões mais assustadoras do Coringa, classificadas

10 versões mais assustadoras do Coringa, classificadas

O Coringa é um dos vilões mais icônicos da DC. Ele é conhecido por ser o vilão mais assustador de Gotham, um monstro como poucos outros. Os crimes do Coringa não têm motivo ou razão; no final, eles são apenas uma maneira de ele causar o máximo de dano ao mundo possível. Um dos aspectos mais intrigantes do personagem é quantas versões do Coringa existem. O personagem pode ser a figura mais mutável dos quadrinhos. Quase toda vez que ele aparece, ele é um personagem diferente.

Isso levou a várias interpretações do personagem. Algumas delas provaram ser muito mais assustadoras do que outras, ficando na mente dos leitores e redefinindo o que o Coringa significa.

10 –  “A Morte na Família” Coringa espancou Jason Todd até a morte

A morte do segundo Robin do Batman, Jason Todd, é um momento formativo na evolução do Coringa, afastando-o ainda mais do engraçado Coringa para o personagem assassino que predominou por décadas. Tornando-o mais brutal, o Coringa não apenas atirou em Jason Todd, seu ataque vicioso com um pé de cabra foi mais íntimo do que isso. Ele espancou Jason até que ele parou de se mover e então explodiu o prédio em que estava.

9 – Arkham Asylum: A Serious House On Serious Earth’s Joker Was foi um guia para o macabro

Arkham Asylum: A Serious House On Serious Earth, do escritor Grant Morrison e do artista Dave McKean, era uma história de terror psicológico usando as armadilhas do Batman. O Coringa desempenhou uma parte fundamental dele, guiando Batman para o asilo controlado por vilões. Ele não participa muito das festividades, mas ainda é muito assustador.

A chave para a presença deste Coringa é a arte de McKean. Seu Coringa é um monstro grotesco, a besta assustadora que se esconde dentro da própria cabeça do vilão. Asilo Arkham é tudo sobre doença mental feita fisicamente real. Mesmo sem fazer nada monstruoso, o Coringa de McKean é a representação perfeita de quem é o Coringa em sua própria mente.

8 – Coringa da Idade de Prata era bobo, mas mortal

A Era de Prata da DC foi em grande parte destinada a jovens leitores. Esta foi uma era de histórias exageradas do Batman, quando a violência e o terror estavam mais implícitos do que mostrados. Essas histórias podem ser difíceis de ler do ponto de vista moderno, e os vilões são piadas na maioria das vezes. Isso também é verdade para o Coringa, mas mesmo naquela época, ele ainda era especial.

Os esquemas do Coringa sempre foram mais mortais do que os outros bandidos do Batman e a maneira como ele foi atraído naquela época os tornou ainda mais assustadores. Eles não o desenharam como um monstro abertamente assustador, o que tornou o fato de ele criar armadilhas mortais incríveis e matar pessoas com gás ainda mais aterrorizante. Ele parecia quase um simples palhaço, mesmo agindo como o avatar sorridente da Morte.

7 – Coringa da Era de Ouro era um gângster

Assim como a Era de Prata, os quadrinhos da Era de Ouro também podem ser difíceis para leitores  modernos . Há uma variedade de fatores aqui, mas os quadrinhos da Era de Ouro também são muito mais abertamente violentos do que seus descendentes da Era de Prata. Então, enquanto o Coringa da Era de Prata jogava com as sensibilidades excêntricas da época, o Coringa da Era de Ouro era um gângster.

Leia Também:   O Doutor Destino acabou de levar o poder do Quarteto Fantástico ao limite

Ele era uma presença legitimamente assustadora, especialmente nas capas dos títulos da Era de Ouro. Esse Coringa não ia brincar com seus inimigos, ele ia atirar na cara deles. Isso o tornou mais imprevisível e foi o começo dos vilões que os fãs conheceriam e amariam no futuro.

6 – Martha Wayne é o Coringa Sem Remorso do Flashpoint

Flashpoint é conhecido por ser sombrio. A versão deste universo do Batman teve sua própria minissérie na época e lutou contra o Coringa do universo Flashpoint, Martha Wayne. Nesta linha do tempo, Thomas e Martha sobreviveram àquela noite fatídica no Beco do Crime, mas Bruce não. Cada um seguiu seu próprio caminho para lidar com sua dor.

Martha Wayne como o Coringa foi uma subversão interessante. Há algo assustador em uma mãe empurrada além de seus limites absolutos, disposta a fazer qualquer coisa para se vingar do mundo. Até o mortal Batman do Flashpoint estava com medo dela, o que diz muito.

5 – Imperador Coringa era um Deus Louco

Os vilões recebem atualizações de poder o tempo todo, mas foi especialmente assustador quando o Coringa ganhou os poderes do Sr. Mxyzptlk. Declarando-se Imperador Coringa, ele aterrorizou o mundo, fazendo todas as coisas distorcidas que lhe vieram à mente. Ele atormentou o Batman por diversão, comeu toda a população da China e basicamente tornou a vida miserável para todos.

Um Coringa onipotente é aterrorizante no curto prazo, mas suas tendências de cachorro louco significaram que os heróis foram capazes de detê-lo. No entanto, por um curto período de tempo, o mundo ficou a sua mercê e mostrou o quão assustador isso pode ser.

4 – O Coringa de JLA: Massacrou Robin e Batgirl e fez o Batman assistir

JLA: The Nail, do escritor/artista Alan Davis, é uma leitura obrigatória. Um destaque é uma batalha entre o Coringa e o Batman, que mostrou o quão assustadores os vilões da DC podem ser. Dadas as armas kryptonianas pelo mentor secreto da história, o Coringa assumiu Arkham e exigiu que Batman viesse até ele. O Encapuzado proibiu Robin e Batgirl de seguirem, mas eles desobedeceram.

Coringa usou suas poderosas armas alienígenas para congelar os três heróis e começou a massacrar Robin e Batgirl, forçando Batman a assistir. Enquanto este Batman acabou matando seu Coringa, era tarde demais, e este ataque mostrou o quão distorcido e mal o Coringa poderia ser.

3 – O Coringa da New 52 cortou seu rosto e piorou a partir daí

a New 52 foi bastante bom para o Batman, já que o escritor Scott Snyder forneceu algumas histórias brilhantes do Batman. A primeira aparição do Coringa nela mostrou o quão diferente ele era nessa continuidade, pois o GCPD encontrou a pele cortada de seu rosto. Eventualmente, ele voltou para destruir toda a Bat-Família, atacando cada membro e lutando contra Batman.

A próxima aparição do Coringa o veria inteiro, com o rosto de volta ao normal. Ele alegou ser uma força imortal da morte, constantemente regenerando e atacando Gotham. Ele e Batman tiveram uma batalha brutal, que terminou com os dois aparentemente mortos. Esta iteração do Coringa foi tão selvagem como sempre, jogando jogos mentais cada vez mais distorcidos com Batman e seus aliados.

2 – A origem do Coringa de Killing Joke o tornou aterrorizante

Alguns fãs consideram The Killing Joke, do escritor Alan Moore e do artista Brian Bolland, como um dos maiores contos do Coringa. Dá a Coringa uma história trágica e o vê tentar quebrar Jim Gordon do jeito que o mundo o quebrou, provando que qualquer um pode se perder em um dia ruim. Ver o homem quem ele era e depois ver o monstro que ele se tornou faz desta uma das encarnações mais assustadoras do Coringa.

Leia Também:   Adão Negro: História, Enredo, Data de Lançamento e Novidades

Ela fundamenta a história de uma maneira aterrorizante. Pode-se argumentar sobre se o Coringa deve ter uma origem definida, mas não há dúvida de que é muito eficaz nesta história em particular. Mostra que o mal não vem de monstros, mas de pessoas.

1 – O Coringa de Grant Morrison Run é o assassino perfeito

O mandato de Grant Morrison na DC incluiu algumas histórias incríveis. Sua corrida escrevendo Batman está cheia de momentos épicos e as melhores histórias de todos os tempos, mas é a interpretação de Morrison do Coringa que se destaca. Morrison postulou que as muitas mudanças do Coringa faziam parte da evolução do vilão em direção a algo novo e desumano.

A corrida de Morrison começou com o Coringa levando um tiro na cabeça, entrando em coma e saindo para matar todos os seus ex-capangas. Ele lutaria contra Batman e os inimigos de Batman, The Black Glove, antes de retornar como Oberon Sexton e enganar heróis e vilões. Morrison tornou o Coringa o mais assustador possível, uma força a ser reconhecida e a forma definitiva para esse assassino.

 

Agamortis
Profissional de TI, amante de filmes de terror de gostos e qualidades duvidosas, séries, super-heróis e memes, muitos memes. Este site é para reunir tudo no mesmo local.