HQ/Quadrinhos

10 quadrinhos que redefiniram o Homem-Aranha (e Como)

O Homem-Aranha tem uma das histórias mais longas da Marvel Comics e houve algumas histórias importantes que redefiniram o personagem.

Tornando-se um dos principais heróis da Marvel, o Homem-Aranha passou por décadas de páginas de quadrinhos com histórias que o definiram como um grande lutador contra o crime. No entanto, sua enorme popularidade não veio sem tribulações, a lição de responsabilidade transmitida a Peter seria destacada por meio de uma série de falhas, forçando-o a se tornar um herói melhor.

Depois de perder seu interesse amoroso, ser clonado várias vezes e até mesmo ter seu corpo possuído, a vida de Peter Parker está atolada em lições que mantiveram seu personagem em um revigoramento perpétuo. Vamos dar uma olhada nos quadrinhos que mais mudaram o Homem-Aranha.

10 – Psique De Peter Parker É Testada Em “A Saga Dos Clones”

Elaborado e polarizador, The Clone Saga teria duas partes amarradas em uma única narrativa que invocava a história de Gerry Conway de 1975 como um épico retificado que deixou a vida de Peter Parker em desordem. Elaborada por uma extensa equipe de criação, a própria Saga é credenciada principalmente a Tom Defalco, Terry Kavanagh e Howard Mackie.

Quando o clone de Peter Parker retorna, os testes revelam que o clone é o verdadeiro Peter Parker enquanto Peter era de fato o clone, uma ideia que foi deixada no final do original de 1975. No entanto, esses resultados foram realmente falsificados pelo Chacal sob o emprego de um Duende Verde ressuscitado, uma manobra destinada a quebrar a psique de Peter. Esta história definiria Norman Osborn como o arqui-inimigo do Homem-Aranha nos anos seguintes.

9 – Peter É Derrotado E Usurpado Em “A Última Caçada De Kraven”

Uma história marcante que estabeleceu o aristocrata russo como um dos vilões mais mortais do Homem-Aranha, a Última Caçada de Kraven faria com que Sergei Kravinoff vencesse Peter Parker e provaria ser um Homem-Aranha melhor do que ele era. Escrito por J.M. DeMatteis, o arco de história de seis edições começa em Homem-Aranha # 31 e viu Peter baleado e enterrado vivo por Kraven, o Caçador, apenas para ter o vilão utilizando o manto do Homem-Aranha.

Revivendo dos efeitos de um dardo tranquilizante, Peter sai da sepultura e confronta Kraven, embora o vilão se recuse a revidar, considerando-se o vencedor depois de derrotar o Homem-Aranha.

8 – Um Arch-Nemesis é criado em “Amazing Spider-Man # 300”

Após o evento Secret Wars de 1984, o Homem-Aranha voltaria da nave de Galactus com um uniforme preto que realçava seus sentidos já aguçados e destreza em combate. No entanto, este novo uniforme não foi simplesmente uma mudança de atitude em nome de Peter Parker, mas um simbionte alienígena que se ligou a ele e começou a corromper seu caráter. Escrito por David Michelinie, Amazing Spider-Man # 300 ,nasceria dai um dos mais mortais e icônicos vilões do Homem-Aranha até hoje, Venom.

Ligado a Eddie Brock, um ex-rival do Daily Bugle, o simbionte, ao lado de Eddie, usa seu ódio compartilhado pelo aranha para causar estragos na vida de Peter. No entanto, a relação entre Eddie e o simbionte teve um desenvolvimento significativo, trazendo o ex-vilão / anti-herói para o papel de um herói completo.

Leia Também:   Doutor Estranho não restaurou a identidade secreta do Homem-Aranha sozinho nos quadrinhos

7 – Peter e seu casamento em “One More Day”

Uma história polêmica que dividiu a base de fãs do Homem-Aranha ao meio, One More Day veria tia May adoecer enquanto Peter desesperadamente se reunia com as mentes mais inteligentes do mundo sobre como remediar sua tia próxima da morte. Incapaz de encontrar tratamento, Peter é confrontado por Mephisto, que propõe uma solução para salvar tia May, para selar um pacto que desistirá de seu casamento feliz com Mary Jane.

Escrita por J. Micheal Straczynski, a história resultaria em Peter e MJ chegando a um acordo e desistindo do casamento, no entanto, Mary Jane convence Mephisto a também apagar dos habitantes da Terra sobre a identidade de Peter, dando-lhe uma chance de felicidade. Curiosamente, dizem que o tão aguardado Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa tem algumas inspirações derivadas especificamente dessa história.

6 – O Lado Mais Humano De Peter em “The Kid Who Collects Spider-Man”

Uma história que destacou as aspirações fundadas que fizeram do Homem-Aranha um herói identificável, Amazing Spider-Man # 248 trouxe a sabedoria do Tio Ben para o primeiro plano, mostrando a responsabilidade que Peter tinha não apenas para aqueles ao seu redor, mas também para aqueles que o respeitavam . Escrito por Roger Stern, “The Kid Who Collect’s Spider-Man!” apresentaria Timothy Harrison, um menino que é o maior fã do Homem-Aranha, no entanto, infelizmente foi diagnosticado com leucemia.

Visitando Timothy, o Homem-Aranha não apenas passa o tempo com ele, entregando-se ao enorme álbum de recortes de Timothy sobre todas as coisas do Homem-Aranha, mas revela sua verdadeira identidade e inspirações por se tornar o Homem-Aranha antes de sair para a noite para combater o crime. Uma bela história que lembrou os leitores de quem realmente era o amigo da vizinhança.

5 – Identidade De Peter Parker É Revelada Pelo Duende Verde Em “Amazing Spider-Man #39”

Escrito por Stan Lee, “How Green Was My Goblin” seria um marco para o aranha e seu arqui-inimigo à medida que as identidades um do outro fossem reveladas. Em um esquema para revelar a identidade do Homem-Aranha, o Duende Verde contrata um grupo de criminosos para enganar Peter para que ele seja exposto por uma mistura de gás que afeta seu sentido de aranha.

Usando isso a seu favor, o Duende Verde descobre a identidade de Peter e o pega desprevenido, raptando-o e revelando que o Homem-Aranha era Peter Parker. Levando Peter ao seu covil, o Duende Verde então revela que ele é, na verdade, Norman Osborn.

4 – Peter Parker Desiste De Ser O Homem-Aranha Em “Homem-Aranha Não Mais”

Quando o Homem-Aranha sente que o fardo de ser um herói não é reconhecido pela cidade que protege, ele decide jogar a toalha e desistir de sua vida de combate ao crime para cuidar de tia May e de seus estudos universitários.

Leia Também:   Kang, o conquistador, tentou usar o Hulk para apagar os Vingadores

Escrita por Stan Lee, a história veria Kingpin tirar vantagem dessa ausência e espalhar sua influência criminosa por Nova York. No entanto, Peter se lembra de sua razão para se tornar o Homem-Aranha quando ele frustra um assalto, recuperando seu manto. Isso seria vagamente adaptado em “Homem-Aranha 2” de Sam Raimi.

3 – O Homem-Aranha Usa Sua Força De Vontade Em “If This Be My Destiny”

Escrito por Stan Lee, “Amazing Spider-Man # 31- # 33” faria com que tia May adoecesse devido a seu sangue estar irradiado devido a uma transfusão que Peter havia feito a ela há algum tempo atrás. Cheio de culpa, Peter está determinado a encontrar a cura para a condição de sua tia, mas quando um soro fabricado pelo Dr. Connors é misteriosamente roubado, o Homem-Aranha sai em busca do culpado.

Descobrindo que o Doutor Octopus é o ladrão, os dois batalham, embora Peter visivelmente esteja atacando sem remorso, portanto, a batalha resulta no complexo de Octopus submergindo na água. Preso sob toneladas de rublos de metal, o Homem-Aranha se recusa a deixar sua tia morrer, reunindo força e determinação para tirar a viga que o prende e levar o soro para tia May.

2 – Peter Parker Perde Seu Interesse Amoroso Em “The Night Gwen Stacy Died”

Uma mudança de paradigma em todo o meio de quadrinhos, Amazing Spider-Man # 121-22, mais conhecido como The Night Gwen Stacy Died, faria com que o herói perdesse seu interesse amoroso como consequência de sua imprudência e fracasso, um conceito que era estranho aos quadrinhos até esse ponto. Escrita por Gerry Conway, a história veria Norman Osborn criticar e culpar o Homem-Aranha / Peter pela miséria que sua família estava passando.

Recuperando sua persona de Duende Verde, Norman jura vingança e rapta Gwen Stacy e a leva para o topo da Ponte George Washington. Enquanto uma batalha entre Peter e Norman começa, Norman joga Gwen da ponte e, na tentativa de salvá-la, o Homem-Aranha atira uma teia para pegá-la, no entanto, o impacto faz com que o pescoço de Gwen se quebre.

1 – A Estreia Em “Amazing Fantasy # 15”

Um dos super-heróis favoritos da galera faria sua primeira aparição em Amazing Fantasy # 15. Escrita por Stan Lee, a história introduziria a origem atemporal de Peter sendo mordido por uma aranha radioativa e as reflexões de vida vindas de seu tio após seu assassinato, algo que Peter descobre que poderia ter evitado se agisse.

Este conceito de “com grande poderes, vem grandes responsabilidades” soaria verdadeiro e único por décadas, tornando-se a bússola que o guiou para que ele se transformasse em um dos ícones da cultura pop mais populares e reconhecíveis de todos os tempos.

 

Agamortis

Profissional de TI, amante de filmes de terror de gostos e qualidades duvidosas, séries, super-heróis e memes, muitos memes. Este site é para reunir tudo no mesmo local.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo