Críticas

Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado – Leia a crítica da série

A série slasher do remake de Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado da Amazon entrega um bom resultado apesar dos problemas.

Atenção: O artigo a seguir pode conter spoilers

A festa imprudente de adolescentes durante uma véspera de verão leva a um terrível acidente de carro em uma estrada. Um corpo está escondido e os segredos estão enterrados. Até que eles não estejam mais. Este é o enredo do romance de suspense de Lois Duncan de 1973 “Eu sei o que vocês fizeram no verão passado” e suas muitas adaptações. Quando levado para o cinema em 1997, o roteirista Kevin Williamson (“Scream”) retrabalhou o enredo para se parecer com o boom dos neo-slashers que ele ajudou a inaugurar. Na nova adaptação da Amazon Studios, desenvolvida por Sara Goodman (“Preacher,” “Reunion ”), Adota essa mesma abordagem frouxa em sua adaptação, levando pouco mais do que o alto conceito e o título da obra original de Ducan. Transferida para o Havaí, a história agora é retrabalhada em um drama adolescente muito sério, embora com bastante gore.

Estranhamente também adicionado na mistura está o tropo de irmãs gêmeas que se odeiam até que uma delas morra, aperfeiçoada por Bette Davis em “A Stolen Life” e ” Dead Ringer” na era de ouro de Hollywood, e mais recentemente Sarah Michelle Gellar em  “Ringer” da CW. Aqui temos Madison Iseman (“Jumanji: O Próximo Nível“) nos papéis duplos das irmãs, Alison e Lennon. Ainda se recuperando da morte por suicídio de sua mãe, Alison é uma desajustada, enquanto Lennon é mais popular com um vicio em drogas. Enquanto suas açõesas diferenciam e Iseman tem um rosto sedutor durante grande parte do primeiro episódio, foi difícil diferenciar os dois personagens. O que torna a grande reviravolta no final do primeiro episódio ainda mais difícil de seguir.

Na noite da formatura do colégio, o relacionamento tenso delas explode quando Lennon dorme com a paixão de Alison, Dylan (Ezekiel Goodman). As coisas pioram quando Lennon, junto com seus amigos bêbados, Margot (Brianne Tju), Johnny (Sebastian Amoruso) , Riley (Ashley Moore), acidentalmente atropela e mata uma pessoa na escura estrada. Quando o grupo descobre que o corpo é de alguém conhecido, o grupo decide arrastar o corpo para uma caverna famosa por ter sido o local de um suicídio em massa anos antes. A maré levará o corpo embora e as coisas seguirão seu curso. Mas, claro, sabemos que nunca é tão fácil assim.

Leia Também:   Leia nossa crítica do game Returnal - Exclusivo do PS5

Nos quatro episódios rapidamente aprendemos que tudo o que pensávamos que sabíamos desde o primeiro episódio não é exatamente o que parece. Os capítulos oscilam entre aquela noite fatídica durante o verão passado, e o verão atual em que os jovens criminosos são atormentados – e às vezes cruelmente assassinados – por alguém que conhece seu segredo.

Tudo isso parece bom no papel, mas, infelizmente nada funciona. Um dos mistérios mais profundos é realmente por que eles definiram a história no Havaí. O cenário da ilha quase não é utilizado, e grande parte da ação ocorre no escuro e é tão mal iluminada que é difícil dizer geograficamente onde algo está realmente acontecendo. O tom dos eventos também é tão sombrio. Não há humor, não há nenhuma das arestas satíricas que tornaram os filmes ‘Eu Sei’ tão divertidos anos atrás. Não há um único personagem convincente entre o grupo de adolescentes privilegiados, quase sociopatas e no final você nao se simpatiza com nenhum deles.

Até os aspectos sexuais são estranhamente puritanos. A maior parte do sexo é transacional, com um personagem administrando um OnlyFans – que mais tarde é mostrado gravando um parceiro sem seu consentimento. Há uma estranha trama B apresentando o caso menos sexy de todos os tempos entre o pai de Lennon, Bruce (Bill Heck), e a xerife (Fiona Rene). No final das contas, a forma como a série utiliza o sexo se encaixa no antigo tropo assassino de “se você fizer sexo, você vai morrer”. Mas, pelo menos na maioria desses filmes, os adolescentes que fazem sexo parecem estar se divertindo antes de morrer.

Quanto aos assassinatos, eles são horríveis em sua maioria, com certeza. Alguém tem a cabeça decepada com uma pá, enquanto outro morre por causa de uma maquina de sucos, ou sorvete, enfiada em sua garganta por um tubo, Parece legal? Seria se eles realmente se importassem em coreografar essas mortes de uma forma que fosse visualmente interessante para os espectadores. Por que se preocupar em ser tão horrível se, novamente, a iluminação é tão ruim que você tem que confiar nos sons para entender o que está acontecendo na tela?. Ok, isso pode parecer besteira para muitas pessoas que só querem ver o sangue jorrar, mas eu realmente me importo com isso como um todo em uma produção, me incomoda um pouco, mas para muitos isso acaba sendo irrelevante.

Leia Também:   Stagirl: Foram divulgadas as primeiras imagens do Flash da JSA que aparecerá na segunda temporada

Para confundir ainda mais as coisas, está o estranho ponto de vista da série. O primeiro episódio começa com uma narração de Iseman como Alison / Lennon, mas essa narração não é retomada nos primeiros quatro episódios. Às vezes, o público aprende coisas quando ela o faz, mas outras vezes segue personagens paralelos, permitindo que o público esteja alguns passos à frente dela, mas nunca o suficiente para sabermos quem sabe o que eles fizeram no verão passado.

Às vezes, o apelo adolescente da série pode se sentir forçado e cai em alguns tropos envelhecidos do gênero do terror como um todo. Elogios particulares devem ser concedidos a Iseman, que cria dois personagens distintos cujas identidades começam a embaçar à medida que o truque narrativo central para a série é revelado no final do episódio de estreia. Sua habilidade de alternar entre esses diferentes tons da personagem sugere um poço mais profundo de talento que ela começa a mostrar à medida que o mistério se aprofunda. Bill Heck também entrega um papel central como seu pai, dando ao personagem surpreendentemente enganoso um sentimento mais vivido.

Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado é um reboot forte com uma clara afeição por seus personagens muito defeituosos. O mistério e os personagens as vezes funcionam, embora carregue alguns elementos que não envelheceram bem ou se saem como bizarros (incluindo uma importância surpreendente como com às cabras locais), o produto geral é um thriller adolescente tenso que não tem medo de ser sexy apesar das falhas e que pode remeter a muitos espectadores dos filmes antigos uma boa sensação e diversão.

Eu Sei O Que Vocês Fizeram No Verão Passado chega ao Amazon Prime Video em 15 de outubro.

 

Elenco - 7
Direção - 7
Produção - 7
Enredo - 7
Fotografia/Áudio - 6

6.8

User Rating: Be the first one !

Agamortis

Profissional de TI, amante de filmes de terror de gostos e qualidades duvidosas, séries, super-heróis e memes, muitos memes. Este site é para reunir tudo no mesmo local.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo