Venom: Tempo De Carnificina supostamente adiado novamente, desta vez para janeiro de 2022

Sim, isso mesmo, mais uma vez Venom - Tempo De Carnificina poderá ser adiado, desta vez para janeiro de 2022

A Sony está supostamente adiando Venom: Tempo De Carnificina até 21 de janeiro de 2022, apesar de ter empurrado o filme de 24 de setembro para 15 de outubro no início deste mês. De acordo com o Vulture, várias fontes internas indicaram que o estúdio está reconsiderando o lançamento do filme em outubro, que vem depois de várias semanas de números decentes, mas ainda com baixo desempenho de bilheteria para grandes filme de super-heróis por exemplo como Esquadrão Suicida da DC.

Em meio à emoção em torno do lançamento do trailer de Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa no CinemaCon Monday de Las Vegas, Venom: Tempo De Carnificina estava notavelmente ausente. O primeiro trailer foi lançado em maio, quando o estúdio ainda estava esperançoso para um lançamento em setembro, seguido pelo segundo trailer saindo no início deste mês antes de seu agora supostamente lançamento em outubro.

A mudança para 21 de janeiro de 2022 é particularmente interessante, já que atualmente é a data de lançamento planejada para o filme liderado por Jared Leto, Morbius. Se Venom: Tempo De Carnificina for realmente adiado, isso significa que Morbius provavelmente será adiado mais uma vez.

Venom arrecadou surpreendentes US $ 856 milhões em todo o mundo quando estreou em 2018, e com os filmes sequenciais historicamente fazendo menos do que o primeiro filme, a Sony provavelmente teme o potencial da variante Delta de esmagar o sucesso potencial do filme. Ao levar Venom: Tempo De Carnificina para o início de 2022, o filme pode ser lançado em um momento mais ameno.

Venom: Tempo De Carnificina é dirigido por Andry Serkis. Tom Hardy retorna como Eddie Brock e seu amigo, o simbionte Venom, bem como Woody Harrelson como Cletus Kasady, além de Naomie Harris, Michelle Williams e Reid Scott. Kelly Marcel escreveu o roteiro do filme, com Hardy também ganhando um crédito de história.

Sair da versão mobile