Clube Da Meia Noite: Final explicado e perguntas respondidas

novo trailer e poster de the midnight club lancados pela netflix 6329e6464cf33
novo trailer e poster de the midnight club lancados pela netflix 6329e6464cf33

Assim como os outros shows de terror de Mike Flanagan, Clube Da Meia Noite é uma história de fantasmas em várias camadas, repleta de detalhes. Além das referências de easter egg aos trabalhos anteriores de Flanagan, a primeira temporada da série da Netflix revela um mistério imprevisível com um final satisfatório. Isso nos deixa clamando por mais com aquele cliffhanger tentador.

Vamos discutir esse final explicado e como todas as principais questões se encerram na seção repleta de spoilers abaixo.

Quais são as origens do culto Paragon?

clube da meia noite netflix - paragon

As origens do culto Paragon estão todas registradas em um diário que foi mantido pela desiludida filha de 16 anos do líder do culto, Athena. Athena escreveu que a comuna foi iniciada em 1931 por sua mãe, Regina Ballard. Depois que o marido de Ballard morreu de pneumonia e seu filho de poliomielite, ela começou uma filosofia de saúde da nova era – “uma alternativa naturopática ao estabelecimento médico”. Mas essa filosofia mudou para pior graças à obsessão de Ballard por cinco irmãs deusas gregas, todas ligadas à cura. Ela criou o culto Paragon, seu emblema de ampulheta tirado dos símbolos da Grécia Antiga para a Terra e o ar.

Eventualmente, Ballard e o culto mergulharam em rituais antigos envolvendo sacrifícios de sangue. Mas, em 1940, um desses rituais deu muito errado. Todos os outros membros adultos morreram de envenenamento. Ballard foi a única sobrevivente, alegando que ela coletou os ingredientes errados para o chá. Quando a polícia a descobriu, ela não tinha mais cabelo. Uma tatuagem do símbolo da ampulheta era visível na parte de trás de seu pescoço.

Após a tragédia do Paragon, Ballard foi enviada para uma instituição mental. Sua casa permaneceu vazia até ser comprada pela Dra. Georgina Stanton em 1966. Enquanto vemos a atual líder do culto Julia Jayne visitar Ballard nos anos 60, não está claro se Ballard ainda está viva durante os anos 90.

Qual é a verdadeira identidade da Dra. Stanton?

Justamente quando há uma sensação de aceitação e calma dentro do Brightcliffe Hospice, a Dra. Stanton revela na cena final do suspense que ela – como muitos outros pacientes com câncer – é careca e usa uma peruca. Exceto, quando ela tira a peruca para a noite, uma tatuagem de uma ampulheta pode ser vista na parte de trás do pescoço, assim como Regina Ballard.

A Dra. Stanton faz parte do culto Paragon?

clube da meia noite final

Assim como as muitas histórias contadas no Clube Da Meia Noite, você pode interpretar o significado por trás da aparição da Dra. Stanton de várias maneiras.

É bem provável que Stanton já tenha acreditado nos métodos do Paragon, mesmo que ela não os pratique atualmente. Ela estava definitivamente ciente do Paragon, tendo adquirido seus livros e ensinamentos depois de comprar a casa. Talvez Stanton tenha tentado usar o ritual Paragon em seu filho doente, Julian.

Mas Julian aparentemente não está mais vivo, então o método não funcionou. Em uma conversa com Ilonka depois que Julia invade, Stanton rotula os modos do Paragon como “doentes”. Não mais crente no método Paragon, ela escondeu suas conexões com o culto. Talvez ela ainda esteja careca porque também foi diagnosticada com uma doença e aceitou que a única razão pela qual ela ainda está viva é graças à sorte. “A coisa sobre Julia e outras pessoas que conheci ao longo dos anos é… eles não podem aceitar que tiveram apenas sorte”, ela diz a Ilonka.

Talvez, depois que seu filho morreu, Stanton promoveu boas intenções genuínas por trás do início do hospício, fornecendo um lugar onde o doente terminal pode “se concentrar em viver” enquanto se dá um propósito no processo.

A Dra. Stanton é boa ou ruim?

Há outra maneira de ver as intenções de Stanton.

Apesar de tudo que Stanton disse sobre cuidar de seus pacientes como médica, ela ainda pode estar usando os métodos do Paragon. Por que mais ela manteve o porão no mesmo estado em que estava durante o tempo da comuna? Talvez Julian ainda esteja vivo de alguma forma. Para mantê-lo vivo, Stanton tem usado a casa e suas propriedades especiais – é por isso que ela faz de tudo para manter Julian e o novo culto Paragon fora de cena.

Nesta leitura, a razão de Stanton para fundar o Brightcliffe Hospice pode ter algo a ver com o uso dos pacientes como sacrifícios aos deuses – ou aos fantasmas.

Quem são os velhos fantasmas?

Na cena final do suspense, a câmera percorre um recorte de jornal emoldurado de 1898 no Washington Journal. Inclui uma foto dos industriais Stanley Oscar Freelan e sua esposa, Vera Freelan, os proprietários originais da casa. Eles se parecem muito com os dois fantasmas que assombram Ilonka e Kevin, nomeados nos créditos como The Mirror Man e Cataract Woman.

Nesta cena, Stanton ouve a mesma música antiga que toca sempre que Ilonka viaja no tempo. A música – Come Where My Love Lies Dreaming – é composta por Stephen Foster e foi publicada em 1855. O velho recorte de jornal diz que o New Freelan Estate foi concluído em meados de 1898 e que é “verdadeiramente uma maravilha da arquitetura”. (Isso contradiz a pesquisa de Ilonka – ela diz que a casa foi construída em 1901.) Talvez essa conexão musical deva sugerir que Stanton é muito mais velho do que parece e que sua longevidade tem algo a ver com essa “maravilha” de casa.

Stanton está alimentando as crianças de Brightcliffe para os fantasmas?

Clube Da Meia Noite: Final explicado e perguntas respondidas
Outra teoria é que Stanton pode ter algum tipo de acordo com os fantasmas residentes. Na praia no episódio 5, enquanto celebrava Amesh sobrevivendo ao dia em que deveria morrer, Natsuki especula que Stanton começou Brightcliffe para desviar a força vital dos pacientes para outras áreas. Spence também aponta que eles não sabem para onde vão os corpos dos ex-jovens de Brightcliffe.

No episódio 9, Ilonka diz que a velha fantasmagórica com catarata “continua falando sobre como ela está com fome, está morrendo de fome”. Natsuki então compartilha que sua mãe lhe contou uma história sobre uma “coisa”, uma “comedora de anos” que parecia uma velha. Foi encontrado em lugares onde as pessoas iriam morrer e comeria os anos que teriam. “Este lugar seria um banquete”, diz Natsuki sobre Brightcliffe.

Talvez Natsuki esteja certa. Talvez Stanton realmente esteja alimentando as crianças de Brightcliffe com os fantasmas em troca de algum tipo de benefício ou força vital para Julian.

A morte de “A Sombra Viva”?

Ou poderia ser Julian?

Talvez Stanton tenha conseguido manter Julian vivo graças aos métodos do Paragon, mas veio a um preço: Julian agora existe como uma espécie de ser intermediário. Anya e sua ex-colega de quarto Rachel falaram sobre ver A Sombra Viva pouco antes de suas mortes. O mito de A Sombra Viva foi passado através de gerações do Clube da Meia-Noite, sua presença era sentida enquanto houvesse pacientes por perto para potencialmente mantê-lo e os outros fantasmas bem alimentados.

Ou talvez, no final, a sombra seja realmente a manifestação dos fins prematuros das crianças.

O que exatamente aconteceu com Julia Jayne?

Não deveria ser surpresa que Shasta (sânscrito para “professor”) – o fundador muito amigável da Good Humor Wellness, uma empresa naturopata que fornece ingredientes em Brightcliffe – é realmente a ex-paciente de Brightcliffe Julia Jayne.

Assim como Ilonka, Julia também foi diagnosticada com câncer de tireoide na garganta na adolescência. Ela fundou o Clube em 1969, e mais tarde descobriu o diário de Athena na biblioteca de Brightcliffe. Ela rastreou o ex-líder do culto Paragon Ballard se passando por uma enfermeira de cuidados paliativos, visitando os endereços de encaminhamento de Ballard da instituição mental até encontrá-la.

Ballard, vendo a paixão de Julia, concordou em deixar Julia ficar com ela por uma semana, durante a qual ela ensinou a Julia os caminhos do Paragon. Ela chamou Julia de “garota brilhante” – o mesmo título que Julia/Shasta dá a Ilonka. Ballard e Julia contaram uma história sobre o que realmente aconteceu. Nos relatórios policiais que Ilonka lê, Julia desapareceu de Brightcliffe por uma semana. Ela voltou em plena remissão e disse: “Foi por causa deste lugar, que ela encontrou algo aqui e a curou”.

Em sua arteterapia mantida em seu arquivo de Brightcliffe, Julia anotou os números do Dewey Decimal System de onde ela escondeu o diário Paragon de Athena na biblioteca, passando as informações como Ballard fez para ela.

Por que Ilonka tem visões?

ilonka clube da meia noite

É porque o remédio dela está fazendo ela “ver coisas” como Kevin diz no episódio 3? Ou é porque a casa e seus moradores fantasmagóricos estão chamando por ela? “Eu ouço coisas. Eu vejo coisas. Essas vozes sussurrantes… [estão] praticamente gritando comigo”, Ilonka diz a Kevin. Ela inicialmente pensa que as vozes são sua própria intuição, estimulando-a a investigar o passado de Julia Jayne, mas talvez sejam realmente os fantasmas que procuram uma nova vítima para se alimentar.

Algum Easter-Egg?

Pode apostar! Flanagan gosta de easter eggs satisfatórios ao longo de seus shows e clube da meia noite não é excessão

  • O design gráfico da placa de título do Clube da Meia-Noite parece ser inspirado no romance de Christopher Pike, também conhecido como o material de origem. Uma das edições usa uma fonte semelhante para o título na capa.
  • O Lasser Glass, um espelho antigo possuído que apareceu no filme Oculus de Flanagan em 2014, pode ser visto na sala do porão no episódio 4 um pouco mais de um minuto dentro, parcialmente escondido sob uma capa de pano. Este easter egg também aparece na série de terror Missa da Meia Noite de Flanagan de 2021.
  • Este não é realmente um easter-egg, mas um fato divertido: o episódio 1 de Clube da Meia Noite quebrou o recorde mundial do Guinness por “mais sustos de salto roteirizado em um único episódio de televisão” com 21 instâncias do clássico tropo de terror.

O Clube da Meia-Noite é baseado em uma história verdadeira?

Sim! A história da série Clube da Meia Noite é baseada no romance de christopher pike de mesmo nome. As histórias que os membros do Clube da Meia-Noite contam uns aos outros são extraídas de outros romances de Pike, incluindo The Wicked Heart, Gimme a Kiss, See You Later, Witch, Road to Nowhere e The Eternal Enemy.

Pike se inspirou no Clube da Meia-Noite de uma história verdadeira. Em 1993, uma jovem paciente com câncer pediu-lhe para escrever uma história sobre ela e as crianças em sua ala, que havia começado um “Clube”. “Eles se reuniam à meia-noite e discutiam meus livros”, disse Pike em um comunicado à imprensa da Netflix. Pike deu a Ilonka Pawluk um nome polonês em homenagem ao jovem paciente, que também tinha um nome polonês. Infelizmente, apesar de seus melhores esforços, Pike não conseguiu terminar o livro antes de morrer.

O Hospício Brightcliffe é um lugar de verdade?

A casa brightcliffe em si não existe. Enquanto uma parte da fachada da casa foi montada no local de filmagem em Pitt Meadows, Vancouver, a maior parte do exterior foi criado através da magia VFX. De acordo com um comunicado de imprensa da Netflix, a equipe de efeitos da Zoic Studios escaneou uma casa no Maine como base VFX para o exterior gótico de Brightcliffe.

Haverá uma segunda temporada de Clube da Meia Noite?

A Netflix ainda não deu sinal verde oficial para renovação. Com base em outros anúncios de renovação da Netflix, podemos ouvir um em novembro. Depois de marcar bons números de visualização, a série adolescente Heartstopper foi renovada por mais duas temporadas quatro semanas após seu lançamento inicial.

Sou um amante de séries, filmes, games, doramas, k-pop, animes e tudo relacionado a cultura pop, nerd e geek.