Séries

Review de Gen V: O spin-off de The Boys faz jus e honra o nome

Se você ainda não assistiu a “The Boys”, está perdendo algo incrível. A série é uma brilhante sátira sobre super-heróis que não conhece limites. É repleta de cenas de violência exagerada, referências e comentários incríveis sobre a cultura pop, além de explorar abertamente as interações sexuais entre super-heróis, algo que muitos filmes e séries de quadrinhos evitam. “The Boys” não tem medo de ir além, não está no seu vocabulário. A série nos proporcionou alguns dos momentos mais chocantes, grotescos e engraçados da televisão na última década, conquistando uma enorme audiência.

Portanto, quando foi anunciado que uma série chamada “Gen V” seria uma derivada ambientada no universo de “The Boys”, os fãs ficaram imediatamente empolgados. Isso sem mencionar que a série essencialmente dará um tratamento aos X-Men no mundo de “The Boys”, com o foco na história de uma escola cheia de indivíduos superpoderosos.

Desde o seu anúncio, os fãs têm ansiado por mais detalhes sobre a série e seu intrigante elenco de personagens. Prometendo uma narrativa envolvente e cenas impactantes, a Geração V não decepciona, sendo mais um triunfo do universo e da equipe por trás de “The Boys”. Ela incorpora tudo o que adoramos em “The Boys”, desde personagens excepcionalmente bem escritos e complexos até diálogos hilariantes e momentos sombrios que ultrapassam os limites.

Apesar de estar profundamente inserida no universo de “The Boys”, a Geração V possui uma identidade própria distinta. Claro, a série oferece um leque de participações especiais impressionantes e referências ocultas. No entanto, ao contrário de muitos filmes e séries de super-heróis em que as participações especiais são meramente decorativas, na Geração V elas têm um propósito definido e todas elas proporcionam uma gratificante recompensa.

Bem-vindo à Universidade Godolkin

Ambientada no perturbador mundo de “The Boys”, Gen V acompanha a jovem superpoderosa atormentada, Marie Moreau (Jaz Sinclair), que possui o dom de controlar o sangue. Seu maior sonho é se tornar a primeira mulher negra a integrar “The Seven”, a equipe de super-heróis mais famosa do mundo, equivalente à Liga da Justiça ou aos Vingadores no universo de “The Boys”.

Sua jornada tem início na renomada escola de super-heróis, a Universidade Godolkin, onde figuras como A-Train e The Deep iniciaram suas trajetórias rumo à fama como super-heróis de renome. Contudo, não demora muito para Moreau começar a desvendar alguns dos obscuros segredos da Universidade Godolkin. Após um superpoderoso mentalmente perturbado escapar na escola, Marie e seus novos aliados precisam investigar o que está acontecendo e detê-lo antes que seja tarde demais.

Um novo elenco estelar de supes em Gen V

Gen V apresenta uma série de personagens instantaneamente adoráveis que certamente conquistarão os corações dos fãs. Mantendo o autêntico estilo de “The Boys”, a série introduz um grupo de adolescentes superpoderosos, todos eles carregando histórias trágicas. Ao longo da narrativa, a série aprofunda ainda mais esses personagens, permitindo que eles cresçam de maneiras genuinamente cativantes. Seja por meio de atos heroicos, batalhas épicas ou explorações de suas vulnerabilidades e relacionamentos, cada personagem tem a oportunidade de evoluir.

Indiscutivelmente no topo desse grupo está Marie Moreau, cujo superpoder é bastante terrível, porém sua determinação em se tornar uma verdadeira heroína supera isso. Ela se destaca como um dos personagens mais altruístas do universo de “The Boys”, uma qualidade que não se aplica a muitos outros personagens. Andre Anderson (Chance Perdomo) e Cate Dunlop (Maddie Phillips) também são personagens envolventes, dedicados a desvendar os segredos sombrios que rondam a Universidade Godolkin.

No entanto, os três personagens que se destacam facilmente são Jordan Li (interpretado por Derek Luh e London Thor), Emma Meyer (Lizzie Broadway) e Sam (Asa Germann). Sempre que aparecem na tela, eles roubam a cena com sua sagacidade, profundidade emocional ou poderes extraordinários. Estes três, indiscutivelmente, figuram entre os melhores personagens de todo o universo de “The Boys”.”

Grande sátira e problemas do mundo real

Uma das muitas razões pelas quais apreciamos tanto “The Boys” é por suas brilhantes abordagens satíricas, tão necessárias, sobre as indústrias de super-heróis e entretenimento, além de muitas outras questões do mundo real e momentos da cultura pop. Seja fazendo críticas políticas ao populismo e ao fascismo ou simplesmente fazendo uma divertida sátira dos irmãos do ‘Snyder Cut’, a equipe por trás de “The Boys” ofereceu algumas perspectivas satíricas infinitamente hilárias. Felizmente, “Geração V” segue o mesmo caminho. A série lança um olhar sem restrições sobre a vida adolescente, abordando temas como vlogs, tendências do TikTok e, é claro, a cultura das festas e o complexo industrial das faculdades.

Sim, podemos elogiar “The Boys” por suas situações absurdas, exageradas e incrivelmente gráficas. No entanto, não podemos esquecer que a série lida de fato com muitas questões sérias, e “Geração V” talvez seja a melhor representação disso dentro da franquia. Ao longo da série, “Geração V” aborda questões de gênero, com Jordan explorando sua identidade de gênero, bem como questões como pressão dos pais, body-shaming e o impacto das redes sociais. Os roteiristas da série, incluindo Gareth Ennis, Evan Goldberg, Lauren Greer, Craig Rosenberg e Eric Kripke, demonstraram um profundo entendimento das questões que os adolescentes enfrentam em nosso mundo moderno e as abordam com naturalidade e sensibilidade.

Participações especiais de cair o queixo em Gen V

Com sua ênfase em uma geração mais jovem e diferentes temas, a Geração V facilmente se destaca como uma excepcional série de super-heróis com classificação R. Dito isso, a série é cheia do charme sangrento semelhante que nos fez nos apaixonar por The Boys em primeiro lugar. Isso não é uma crítica de forma alguma, já que mantê-lo ambientado no mundo perturbador familiar de The Boys instantaneamente traz uma sensação de reconhecimento caloroso para a série.

Sem nunca deixar o público esquecer que está no universo de The Boys, a Geração V constantemente fará participações especiais inteligentes em seu público, com nomes como A-Train (Jessie T. Usher), Ashley Barrett (Colby Minifie) e Adam Bourke (P.J. Byrne) apenas para citar alguns. É fantástico ver esses personagens de volta, adicionando outra camada de emoção à série. Isso tudo sem esquecer uma participação especial realmente incrível no final da temporada, que fará os fãs pularem de alegria e, em seguida, serem congelados em estado de choque. Não vamos estragar mais, mas basta dizer que a Geração V é um tremendo sucesso para a franquia The Boys.

Gen V estreará seus três primeiros episódios no Prime Video em 29 de setembro de 2023, com novos episódios sendo transmitidos semanalmente.

Acelino Silva

Sou um amante de séries, filmes, games, doramas, k-pop, animes e tudo relacionado a cultura pop, nerd e geek.
Botão Voltar ao topo