Fuja: Leia nossa crítica do novo suspense da Netflix

Fuja Leia nossa critica do novo suspense da Netflix
Fuja Leia nossa critica do novo suspense da Netflix

Sarah Paulson brilha no novo suspense e thriller da Netflix Fuja (Run) e redefine o amor maternal em um filme tenso.

Leia nossa crítica sem spoiler.

Fuja (Run) é o mais novo filme de Sarah paulson lançado recentemente na plataforma da Netflix e uma produção original da Hulu. Chloe Sherman (Kiera Allen), a protagonista de Fuja, é uma adolescente diferentemente capaz que vive uma vida tranquila e reclusa com sua mãe Diane (Sarah Paulson) em sua casa rural no estado de Washington. Brilhante, talentosa e educada pela sua devota mãe Diane, Chloe tem sido atormentada por doenças desde o nascimento: diabetes, asma e arritmia cardíaca estão entre os problemas que ela lida diariamente, sem mencionar estar confinada a uma cadeira de rodas devido à perda de uso de suas pernas.

Todos estes problemas são apresentados logo no inicio do filme, e mostra toda a rotina da moça para lidar com estes problemas. No entanto, mãe e filha parecem levar uma vida até que feliz, mesmo que a mãe se afaste de alguns pedidos como de um iPhone por exemplo, e Chloe está desapontada por ainda não ter notícias da Universidade Estadual de Washington sobre sua aceitação na faculdade. Mas um dia Chloe descobre algo que não faz sentido, e de repente percebe que algo não está certo.

A atmosfera de Fuja é realmente bem tensa, prende a gente, e apesar de ser um filme digamos “previsível” em muitos aspectos ( até mesmo pelo trailer),  surpreende pela forma como é apresentado e dirigido.

Um dos pontos principais do filme sem dúvidas é o elenco, o entrosamento entre Sarah Paulson e a jovem Kiera Allen é fantásticos, faz você assistir e gostar muito do que esta assistindo,  não adianta o filme tem um belo roteiro, uma bela direção  e ter um elenco meia boca né? kk , a jovem tem um grande futuro no cinema.

Fuja é o segundo longa-metragem do diretor e co-roteirista Aneesh Chaganty, cujo filme de estreia foi Searching (Chaganty escreveu ambos com o parceiro de produção Sev Ohanian). O último filme, feito por menos de US$ 1 milhão, foi ambientado inteiramente em telas de computador e smartphones e foi surpreendentemente bem sucedido, criando uma sensação generalizada de medo, mantendo o público desequilibrado com um enredo tortuoso e imprevisível.

Aqui a direção e a produção nos entregam um filme que sem dúvidas pode estar entre os melhores filmes do ano, não apenas na plataforma mas também em algumas premiações ( isso sou eu que estou dizendo ok? kkk). Você termina de ver o filme e sabe o que assistiu, não sente pontas soltas nem situações muito confusas que possam atrapalhar a experiência em geral e eu gosto disso sabe, ultimamente está cada vez mais difícil encontrar filmes que não façam a gente ficar com raiva ao terminar de ver.

A Lionsgate Films estava por trás da produção de Fuja e entregou-a ao Hulu em algum momento, como uma data de lançamento após a outra tornou-se insustentável durante os últimos oito meses devastados pelo COVID. Essa foi provavelmente uma jogada inteligente, já que Fuja é um filme relativamente pequeno que poderia se beneficiar de estar prontamente disponível para o público em casa.

No Brasil o filme teve seu lançamento na Netflix dia 01/04/2021, por tanto você ja pode assisti-lo.

Recomendamos muito este filme, vai te garantir uma boa dose de suspense e te prender na frente da telinha.

[automaticbacklinks]

 

Sou um amante de séries, filmes, games, doramas, k-pop, animes e tudo relacionado a cultura pop, nerd e geek.