K-Drama/K-Pop

3 razões para assistir ao Dorama “Love Song For Illusion”

Vingança e amor formam uma combinação peculiar na trama de doramas, sendo um gênero apreciado. “Love Song for Illusion”, adaptado de um webtoon, narra uma história de amor pulsante entre um príncipe herdeiro e um assassino, mas com um enredo surpreendente. O príncipe herdeiro Sajo Hyun (Park Ji Hoon) enfrenta um transtorno de personalidade, apresentando um alter ego chamado Ak Hee, que contrasta com a personalidade reservada e sensível de Sajo Hyun.

Também conhecemos Yeon Wol (Hong Ye Ji), cuja vida desmoronou na infância quando testemunhou o assassinato de seu pai, o ex-rei, diante de seus olhos, junto com sua mãe. Determinada a vingar sua família, ela se torna uma assassina. O destino toma rumos curiosos quando ela se vê misteriosamente tornando-se a concubina do príncipe herdeiro, o mesmo homem cuja família ela odeia. O enredo se complica ainda mais quando Yeon Wol descobre sentimentos de carinho e afeto por Sajo Hyun, que a ressente, pois a vê como a mulher de Ak Hee.

Se isso despertou seu interesse, aqui estão três motivos para assistir “Love Song for Illusion”!

1 – Quebrando estereótipos de gênero

Existe frequentemente um retrato específico de gênero, especialmente quando se trata de dramas históricos. Os homens são geralmente representados como valentes, peritos na arte militar e estadistas inteligentes, que dedicam pouco ou nenhum tempo aos prazeres artísticos da vida além de suas conquistas materiais, reservando apenas um pequeno espaço para o romance. No entanto, Sajo Hyun quebra esse padrão. Ele prefere passar seu tempo nos bastidores, longe das atividades de caça.

Sajo Hyun é um designer de vestidos e, desde jovem, seu maior desejo sempre foi criar roupas. Isso, naturalmente, o tornou alvo de zombarias, especialmente por parte de seu pai, que o castiga cruelmente dizendo: “Tudo o que você faz é atrair homens sem cabeça”. Sajo Hyun é instigado a “subir”, levando-o a testemunhar derramamento de sangue e violência, o que resulta em problemas de saúde mental. Ao crescer, suas criações, tecidos e cortinas tornam-se seu refúgio do caos de sua própria vida como príncipe herdeiro, revelando claramente sua preferência pelo design em detrimento da vida na corte. É notável observar que a trajetória de um designer de moda que ascende à realeza não é algo comum no cenário dramático

Por outro lado, Yeon Wol era uma criança apaixonada pelas artes marciais, um interesse que seus pais incentivavam. Seu pai até a presenteou orgulhosamente com uma mini espada, reconhecendo que, apesar de ser uma menina, ela estava destinada a liderar. Quando sua família é brutalmente massacrada diante de seus próprios olhos, as chamas da vingança se acendem em seu coração. Yeon Wol junta-se aos rebeldes, demonstrando habilidades muito superiores aos homens que ela derrota.

É ela quem diz a Sajo Hyun que não há motivo para envergonhar-se de suas habilidades como designer, e ele responde: “Você acha estranho um homem se envolver com tecidos e costura”. A resposta dela é que homens e mulheres devem fazer o que amam. Além disso, Yeon Wol é notavelmente mais astuta, sábia e destemida que Sajo Hyun. A maneira como esses dois personagens são retratados e como quebram estereótipos de gênero tornam a série extremamente interessante e revigorante.

2 – Performances de Hong Ye Ji e Park Ji Hoon

As performances dos protagonistas Park Ji Hoon e Hong Ye Ji são um dos pontos destacados da série. O papel de Sajo Hyun e seu alter ego problemático, Ak Hee, contrasta drasticamente com o personagem de Park Ji Hoon como o inteligente Yeon Si Eun em “Weak Hero Class 1”. Interpretando Sajo Hyun, ele revela o conflito interno de um homem preso entre personalidades contrastantes. Nesse papel, ele é um homem atormentado pela culpa por não ter salvo a pequena Yeon Wol quando seu pai desencadeou a tragédia em sua família. Consciente das manipulações da princesa herdeira, ele ocasionalmente encontra coragem para reagir, mas, essencialmente, é uma pessoa pacífica.

Sajo Hyun encontra consolo na confecção de roupas, e sua natureza afetuosa emerge quando ele considera suas criações como filhos, sabendo que não podem machucá-lo como as pessoas ao seu redor. Já como Ak Hee, ele se mostra brincalhão, obsessivo e sem filtro. Embora Ak Hee seja considerado o espírito maligno que possui Sajo Hyun, na realidade, é a manifestação das emoções não exploradas em Sajo Hyun. A interpretação de Park Ji Hoon conquista, seja como o mal-humorado Sajo Hyun ou o arrogante Ak Hee, ambos encantadores.

A força de Hong Ye Ji reside em sua capacidade de transmitir emoções através do olhar. Seu papel é fisicamente exigente, e ela o desempenha com maestria. O conflito interno dela ao se apaixonar por Sajo Hyun, enquanto continua lembrando a si mesma que ele é filho do homem que destruiu sua vida, é habilmente retratado. Desde a perda de suas memórias até sua recuperação, bem como a traição que testemunha daqueles em quem confiava, esses eventos são sutilmente trazidos à tona. Não há exageros teatrais ou histrionismos desnecessários, apenas uma atuação bastante matizada.

Os outros dois personagens que são excepcionalmente bons são a princesa herdeira manipuladora interpretada por Ji Woo e Hwang Hee como o meio-irmão de Sajo Hyun que esconde uma identidade dupla e é a mente por trás das intrigas palacianas, que afetam Sajo Hyun e Yeon Wol.

3 – Coreografias incríveis, acrobacias e sequências de dança

A escala de produção geralmente é grandiosa em dramas históricos, mas a coreografia de “Love Song for Illusion” merece destaque. Yeon Wol, que precisa esconder sua identidade, adota o nome de Kyera e se torna parte de uma trupe de dança. Essa é sua estratégia para se familiarizar com o palácio e se aproximar do pai de Sajo Hyun, o rei sarcástico. O drama apresenta momentos fluidos e figurinos harmoniosos ao som de uma música tensa, com sequências de dança habilmente orquestradas que mesclam elementos do Salpuri (uma performance tradicional coreana) com movimentos modernos. As cenas de luta, incorporando artes marciais e parkour, são igualmente bem coreografadas, destacando mais uma vez a personagem de Yeon Wol como a executante convincente. Apesar de a narrativa se estender em alguns momentos, ela continua a cativar, deixando o espectador intrigado sobre os destinos do complicado relacionamento entre Sajo Hyun e Yeon Wol

Acelino Silva

Sou um amante de séries, filmes, games, doramas, k-pop, animes e tudo relacionado a cultura pop, nerd e geek.
Botão Voltar ao topo